Embaixada da República Dominicana em Portugal - Campo Grande 35, 12º - A, 1700-087 LISBOA | Tel: (+351)217 811 120 | Fax: (+351)217 611 429

Jornais Dominicanos

Listín Diario El Caribe Diario Libre Acento
El Nacional Hoy Digital Al Momento El Nuevo Diario
Z101 Digital Noticias SIN Diario Digital RD Diario Noticia
Extra Digital Santiago Digital Baní Informativo Higuey.Info
Villa Noticia Puerto Plata al Día El Expreso del Sur En Contacto con el Pueblo Azua
Diario Azua La Voz de Samaná Digital Beller Digital La Información
Ocoa de Frente Punta Cana Bavaro Online Santo Domingo a Diario El Valle Informativo
Dajabón Digital San Juan RD Noti Sur Baní Linieros

Jaime Durán no Grande Fórum Empresarial Organizado pelo IPDAL

FEIRA DE NEGÓCIOS STANDS DOS PAÍSES DA AMÉRICA LATINA JULHO 10-7-2015

No dia 10 de Julho,  o IPDAL e a Caixa Geral de Depósitos voltaram a juntar os Embaixadores da América Latina e as empresas portuguesas.

Este fórum foi uma autêntica Feira de Negócios da América Latina, foram montados stands para que as várias embaixadas participaram diretamente com os empresários e conseguiram promover os negócios nos seus países. Os empresários  circularam livremente pelas áreas em três momentos: Chegada, Coffee-break e Encerramento. Os espaços das embaixadas  tiveram um responsável para falar com os empresários, prestar informação e responder às questões, distribuir documentos com dados atualizados sobre o respetivo país e exibir material de comunicação.

Nos trabalhos propriamente ditos, os diplomatas foram questionados diretamente por um moderador, em formato de mesa redonda, sobre as suas economias, oportunidades dos mercados e prioridades dos governos. 

 


 Embaixador Jaime Durán visita espaço turismo da RD na BTL 2015 em lisboa

Turismo 2015

 
Merengue e Bachata contagiaram os visitantes

BTL2015



 A embaixada da República Dominicana apoia evento de turismo em lisboa 2015

Turismo português para a República Dominicana cresce 7,8% de Janeiro a Outubro 2014

jai isabel

A República Dominicana recebeu 15.208 turistas portugueses de Janeiro a Outubro, inclusive, +7,8% ou mais 1,1 mil face ao período homólogo de 2013, com cerca de 83% a viajarem nos charters de Lisboa para Punta Cana e Samaná, que no entanto tiveram um crescimento mais moderado do número de passageiros, em 2,1%. Dados do Aeroporto de Lisboa a que o PressTURteve acesso indicam que nos charters Lisboa - Punta Cana, contratados pelo operador Soltour, voaram nos primeiros dez meses 25.404 passageiros nos dois sentidos, o que permite calcular que aproximadamente 12,7 mil portugueses viajaram dessa forma para a Dominicana. Comparando com os 15.208 de turistas portugueses indicados nos dados do Banco Central da Dominicana sobre as chegadas de turistas estrangeiros, os charters terão sido a opção de aproximadamente 83% dos residentes em Portugal que optaram pelos destinos dominicanos, menos cerca de 4,7 pontos que há um ano. Este evolução prende-se designadamente com a utilização este ano de um avião de menor capacidade nos charters para Punta Cana e Samaná, bem como uma aposta mais forte por parte do grupo Globalia, através do operador Travelplan, em promover pacotes com voos da Air Europa via escala em Madrid. Os dados divulgados pelo banco central da Dominicana mostram que a evolução este ano das chegadas de turistas portugueses apenas permite superar as de 2013, pois ainda ficam muito aquém dos período homólogos de 2007 a 2012. O melhor deste anos foi 2009, em que a Dominicana recebeu 39.677 turistas portugueses nos primeiros dez meses do ano, seguindo-se quebras sucessivas de 15,5% em 2010, de 19,6% em 2011, 11% em 2012 e 41,2% em 2013. A subida este ano, em 7,8% face aos primeiros dez meses de 2013, significa, portanto, uma recuperação de apenas 4,3% da queda ocorrida entre 2009 e o ano passado. A informação do banco central dominicano mostram que, porém, as chegadas de residentes em Portugal ao País cresceram este ano face a 2013 em oito dos dez meses já apurados, com as únicas excepções a serem Março (-43,9%), por influência da Páscoa mais tarde, e em Outubro, mas neste caso por uma pequena margem, em 0,8%, para 1.055. Em charters de Lisboa, em Outubro a queda foi em 4,1%, para 1.780 passageiros nos dois sentidos, o que permite calcular para os charters uma quota de aproximadamente 84%, em baixa de 2,9 pontos face ao mês homólogo de 2013.


 
 JAIME DURÁN NO VII FÓRUM DO TURISMO ORGANIZADO PELO IPDAL  
 

ajime ipdal

A responsável pelo turismo do Panamá fez a abertura da sétima edição do Fórum do Turismo “Portugal – América Latina”, organizado pelo IPDAL.

No dia 26 de Fevereiro, o embaixador Jaime Durán esteve presente naquela que foi a principal oportunidade do ano para os players do turismo português dialogarem com os embaixadores da América Latina.

 O Fórum do Turismo “Portugal – América Latina” está integrado na programação da Bolsa de Turismo de Lisboa (BTL) e serve para aumentar os fluxos de turistas dum lado para o outro do Atlântico e contribuir para uma melhoria na forma como o turismo português trabalha o mercado latino-americano.

No final da iniciativa, foi ainda apresentado o Festival IN pela Diretora-Geral da FIL Maria João Rocha de Matos.

O IPDAL contou com o patrocínio da Travelport – plataforma líder no mercado de viagens – com o apoio do Publituris – principal revista de turismo para profissionais do país – e da FIL/AIP, que organiza anualmente a BTL.

 

 



Histórial 2014↓

A Primeira Dama, Cándida Montilla de Medina, esteve em Portugal, onde assinou um acordo de colaboração interinstitucional com o Centro de Desenvolvimento Infantil Diferenças. Com esta iniciativa se busca o fortalecimento do Centro de Atenção Integral para a Incapacidade (CAID), que impulsa dona Cándida Montilla de Medina no país. Montilla de Medina veio convidada pela sua homóloga, María Alves da Silva Cavaco Silva junto a quem visitou o Centro de Desenvolvimento Infantil Diferencias, onde assinou o convénio interinstitucional com seu director, Miguel Palha. Com esta viagem oficial, a Primeira Dama da República prossegue captando apoio de organismos e instituições nacionais é internacionais, además de governos amigos no desarrolho do seus programas e, fundamentalmente, do grande projecto do seu despacho, o CAID, o primeiro dos quais serão inaugurados nas próximas semanas. Ver vídeo

  Corpo Diplomático recebe Primeira-Dama em Lisboa

Primera 


 

República Dominicana segue com especial interése o suposto hallazgo (Nao) Colombo mais informação.....

CarabelaEspecialistas nas viagens de Colombo à América colocarom em quarentena a alegada descoberta do navio (nao) Santa Maria, porque refuta a história do próprio Almirante: que diz que foi demolido em 1492 e suas tabuas foram usadas para construir o Fuerte de Navidad.

A suposta descoberta em águas perto de Haiti, da carabela que liderou a primeira viagem de Colombo à América, surpreendeu alguns dos principais especialistas da Espanha e reuniram-se em Gran Canaria (Ilhas Canárias, Atlantic), onde fizeram um seminário com as certezas e falsidades que circulam sobre o navegador.

Acadêmicos da Academia Real de História de Espanha, Carlos Martínez Shaw, diretor de uma biografia de renome do Almirante, e a Professora de História Moderna na Universidade Marina Alfonso Mola, que dedicou parte de sua pesquisa para o marinheiro genovês, diz que pode ser uma Santa Maria, do Colombo, mas não a Nao da descoberta.

Santa Marías á muitas. De facto, Colombo levou outra Santa María na quarta viagem e, surcando os mares, Santa Marías ha habido muitas. Pero justamente a Santa María da primeira viagem ha testimonio documental de que encallóu, se desmontóu e com os restos fizeram a empalizada do Forte, asegurou Marina Alfonso Mola.

Essa professora defende, sem ver as provas e evidências de quem anunciou a descoberta, que a muita documentação confiável do momento, sem qualquer manipulação, pode não ser a Santa Maria, o navio de propriedade do navegador espanhol Juan de la Cosa a partir do qual Colombo liderou a primeira expedição.

Narrado pelo proprio Cristóbal Colón  na narrativa da sua primeira viagem: sofreu um naufrágio em que a nao Santa María de Juan de la Cosa saiu tão mal parada, que foi impossivel ser reparada. Então ele demolio-a para fazer tabuas e, com elas, foi construído um forte de madeira, chamado El Fuerte de Navidad, grande o suficiente para que abrigara 39 pessoas, acrescenta Martinez Shaw, que foi conselheiro histórico para o filme filmado por Ridley Scott para o V centenário.

O forte foi localizado a norte de Hispaniola, a ilha agora ocupada pelo Haiti e República Dominicana, mas nada foi mantido dele.

Pode ser  outra Santa Maria e também do cólon? Você pode, admite o Professor, lembrando que a Santa Maria, que o Almirante levava em sua quarta viagem (1502) foi também um naufrágio.

Consultado pela Agência Efe, Jose Luis Casado Soto, antigo Director do Museu marítimo no Golfo da Biscaia, autor dos barcos utilizados por Colombo para descobrir e voltar (2006), diz que esta notícia (a descoberta do alegado acidente do nao da descoberta), tal como está, lá estão para ser colocado entre colchetes, cotações e dobrado em papel celofane, até vermos a evidência.

Casado Soto adverte que a chamada descoberta foi feita por pesquisa buscadores americanos privados que podem estar interessados em publicidade para financiar uma investigação sobre os chamados destroços, então não dá qualquer confiabilidade até apresentar testemunhas fóssil inequívocas; ou seja, cerâmica, armas, itens de vestuário ou outros objectos de regalia do barco.

Por esta razão, este historiador coincide com Martinez Shaw e Alfonso Mola que pode não ser a Santa Maria. Além disso, fornece mais informações: a Santa María de Juan de la Cosa encalhou em águas rasas, onde era fácil recuperar seus restos mortais e em uma área que tem sofrido vários preenchimentos com o passar dos séculos. Hoje certamente é a terra.


Comprar casa

El administrador general del Banco de Reservas, Vicente Bengoa Albizu, informó que los dominicanos residentes en Europa podrán adquirir una vivienda de bajo costo a través de la cuenta de ahorro programado de esa institución "Reserva tu hogar".

Explicó que las viviendas de bajo costo son unidades habitacionales con un valor actual o inferior a RD$2.4 millones. Fiduciaria Reservas garantizará la administración de los recursos, dará seguimiento a la terminación y entrega de los inmuebles, explicó.

Puso como ejemplo que una vivienda de un millón ochenta mil pesos, equivalente a unos 20,000 euros, pagaría un inicial de RD$108,000 ó 2,000 euros, mientras que recibiría un financiamiento de RD$972,000 (18,000 eu

ros), por lo que pagará RD$8,854, equivalente a 163 euros mensuales, aproximadamente. Al hablar en el Primer Congreso

Internacional de Profesionales y Técnicos Dominicanos celebrado en Madrid, Bengoa explicó que la cuenta Reserva Tu Hogar, está destinada a acumular el monto inicial de una vivienda, que debe ser por lo menos del 10%, mientras que el Banco financiaría el restante 90%, pagadero hasta 30 años.

Añadió que los dominicanos residentes en Europa podrán hacer sus aportes a la cuenta mediante transferencias programadas mensualmente, con la asistencia de bancos corresponsales de las ciudades donde residan. Indicó que el gobierno del presidente Danilo Medina ha expresado su interés de que ese programa no solo beneficie a los dominicanos que viven en el país, sino también a los dominicanos residentes en el exterior. El Congreso fue efectuado los días 28, 29 y 30 de junio en el Hotel Jardín Metropolitano de Madrid. Articulo publicado por el Diario Libre el 1 de Julio de 2013


Grémio Literário discute situação da América Latina e Caraíbas

Organizado pelo IPDAL e a Embaixada R. Dominicana

carlos-quenan

“Os desafios que se colocam na situação atual da América Latina e das Caraíbas” serão discutidos na próxima segunda-feira, 7 de setembro, no Grémio Literário de Lisboa (às 10h00), evento que contará com a presença de Carlos Quenan, economista e professor de economia do IHEAL da Universidade de Sorbonne Nouvelle.

Carlos Quenan é economista, doutorado em Ciências Económicas da Universidade de Grenoble, Professor titular de economia no IHEAL (Instituto de Altos Estudos da América Latina, Universidade de Paris – Sorbonne Nouvelle), onde criou o Master “Relações Europa – América Latina”.

É vice-presidente do Instituto das Américas (França) e Economista Sénior no departamento de investigações económicas do Banco Natixis. Foi consultor de vários governos da América Latina e instituições financeiras internacionais e é membro da Editora Board que publica várias revistas e publicações especializadas.

É Presidente da designada Secção Europa e América Latinas da Associação de Estudos Latino-Americanos desde 2009. Professor convidado em diversas universidades e instituições académicas, é autor e co-autor de numerosos livros e artigos, assim como colaborador habitual de diversos meios de comunicação. É Presidente do CEISAL, Conselho Europeu de Investigação sobre a América Latina.


Serviços Cédula YouTube Negócios Contactos Atividades
Vistos Schengen Inversão Turismo Jornais.RD Culturales
Embaixador Discursos Fotos Funcionários Governo Inicio
Consulares Instagram Google + Pais Facebook Noticias

 

trelaes


« voltar
Campo Grande 35, 12º- A, 1700-087 LISBOA

Tel:
(+351) 217 811 120
Fax: (+351) 217 611 429

Localização da Embaixada da República Dominicana em Lisboa - Portugal